Sinopse: Após saber o plano maléfico do Capitão Kuro, Usopp volta a vila correndo para avisar Kaya e descobre que, após anos mentindo, ninguém acredita mais nele.


Review:

Esse arco basicamente é uma adaptação da fábula "O Pastor Mentiroso e o Lobo" para o anime e também vale mencionar que o nome de Usopp provavelmente deve ser uma referência a "Esopo" que é o autor desta fábula. Esopo era um grego fabulista e contador de histórias creditado com muitas fábulas, que são conhecidas como "Fábulas de Esopo".

Esse episódio acaba confirmando alguns fatos, que tínhamos certeza que aconteceria, que era a questão do pessoal do vilarejo não confiar no Usopp, o que acabou sendo nada mais, nada menos do que as consequências de suas mentiras sobre as invasões de piratas.

Quando Usopp vai falar sobre Klahadore para Kaya, sobre as verdadeiras intenções dele e ela ter chamado ele de terrível por estar falando aquilo sobre Klahadore ou de ter dado um tapa nele ao meu ver foi exagerado, ela deveria ter dado o beneficio da dúvida para ele, mas mesmo assim eu entendo o porque disso, já que Klahadore vai fazer 3 anos que está cuidando dela.

Mesmo a mensagem moral do episódio demonstrar a questão das consequências de se contar mentiras, de quando você finalmente falar a verdade, ninguém irá acreditar em você, devido ao seu histórico de mentiras, este episódio não deixa de ser enfadonho, não apenas por já conhecermos o conto como também pela questão da "narrativa visual" depender de muitas cenas estáticas de uma imagem.

Usopp demonstrou em várias ocasiões neste episódio, a sua coragem e determinação, você vê que ele defende o que acredita, e não recua nas adversidades, mesmo quando está com medo e a sorte não está o seu favor, um exemplo disso foi quando ele tentou resgatar Kaya e entra em combate com seguranças de Kaya com apenas um estilingue, sem hesitar.

Também quero apontar uma cena que é quando Usopp viu seus companheiros mirins, ele enxugou as lágrimas, tampou o ferimento e escondeu o braço, colocando um sorriso no rosto. Usopp mostrou ser o tipo de pessoa que suporta suas próprias tristezas sozinho pelo bem dos outros, e que sua reputação e seu bem-estar não são importantes, desde que possa fazer aqueles que estão a sua volta felizes. Ele mentiu para seus companheiros mirins, mesmo que isso significasse perder o respeito deles, apenas para eles não estarem em perigo, já que ele iria desafiar um navio pirata inteiro sozinho, que o torna uma personagem honroso, se não idealista. Só que também há um erro de análise nessa cena, porque as crianças desacreditaram em Usopp, sendo que, quem contou a história para eles foi o Luff e não ele.

O Bando de Luff, presenciando os eventos que aconteceram, acabam querendo ajudar Usopp devido sua determinação mas é claro com aquela velha menção do nosso tesouro, onde a de Usopp seu tesouro é seu vilarejo, cada um dos personagens tem suas razões em querer ajudá-lo por assim dizer, Luff com seu altruísmo em derrotar pessoas más, Zoro por respeito a sua coragem de alguém ser honrado em defender suas crenças, apenas Nami pode ocasionar uma surpresa, mas no mangá fica explicito que ela quer é o dinheiro dos piratas, como sempre.

Este episódio adaptou os capítulos 26, 27 e 28 do mangá de One Piece, e não há diferenças e uma obra para outra, apenas uma curiosidade, no anime, Nami trata e enfaixa o braço de Usopp. Isso não ocorre no mangá. Em vez disso, o curativo simplesmente aparece no braço de Usopp e não fica claro quem o fez.

No geral o episódio foi mediano, como eu disse anteriormente ele foi enfadonho, porém necessário para a trama em si.

Nota: ⭐⭐⭐ 3/5



    

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem