Header Ads

Últimas Noticias

Crítica: RAIO NEGRO (2018) - Temporada 1



Uma série bem honesta e você talvez verá alguma semelhança com a série do Luke Cage da Marvel como se fosse ela fosse ambientada no Universo DC, tudo isso devida ao conceito do gueto e por ter a base na comunidade negra. Só que esta história gira em torno de um homem mais velho criando duas filhas e suportando as consequências de um divórcio confuso. É um herói humilde que não é perfeito, não sabe o que quer e não tem todas as respostas. Gostei a ideia de um homem que está sendo dominado pela luta diária pela qual todos nós passamos enquanto também luta com esses poderes que poderiam mudar o mundo ou torná-lo um lugar pior para se viver.

Desde o inicio você nota o potencial que está série tem como ser uma das melhores séries de super-heróis. Não há nada “exagerado” ou “demais” para um espectador com uma consciência madura e REALISTA da cultura americana e do mundo de hoje sobre o “preconceito”, por que em ´vários episódios notamos que não é a penas a luta contra os vilões mas sim contra o sistema, no motivo de como mostra como Racismo, ainda está presente nos dias de hoje. Retratar tais situações é realidade e, se isso te ofende, você simplesmente nega a realidade e poderá não gostar deste tema apresentado. O elenco foi perfeito.

Eu gostei bastante de como os heróis foram retratados na série, até mesmo por ver as surpresas de ver as filhas do herói principal Jefferson Pierce/Raio Negro (Cress Williams), ganhando seus poderes e agindo, coisas que são diferentes em outras séries que são enroladas por temporadas as vezes. Ver Jennifer Pierce (China Anne McClain)em ascensão como Tormenta foi ótimo e Anissa Pierce (Nafessa Williams) já tem tudo para ser uma grande Rajada na segunda temporada.

A série teve uma boa entrega na cinematografia. O trabalho da câmera foi de alto padrão, bem como os efeitos visuais e CGI, que é peculiar nas séries heróis DC da CW. Existem algumas falhas nos visuais e isso inclui o fato de que as roupas não são das melhores, mas a da Tormenta foi o grande destaque entre todos os personagens apresentados. Embora isso seja compreensível, os programas de TV recebem menos orçamento do que os filmes em tela grande.

Salim Akil, que desenvolveu a série, absolutamente merece elogios pelo brilhante trabalho. É uma boa notícia para os fãs que uma segunda temporada já foi confirmada pela CW. Isso significa que teremos mais uma corrida como essa daqui a alguns meses ou um ano. Raio Negro foi uma série emocionante com tudo de bom.

Classificação Final: 3/5

Nenhum comentário