Header Ads

Últimas Noticias

Crítica: INUMANOS - TEMPORADA 1 (2017) - É o Estranho Pária no Grande Cânone da Marvel?




A nova série faz a estréia da Família Real trazendo os personagens Inumanos como, o Rei Raio Negro (Anson Mount), sua Rainha Medusa (Serinda Swan), o conselheiro Karnak (Ken Leung), o líder militar Gorgon (Eme Ikwuakor), o aquático Triton (Mike Moh) , a irmã da Medusa, Cristal (Isabelle Cornish) e o traidor Maximus (Iwan Rheon, o Ramsay Bolton para os fãs do “Game of Thrones”) – para não falar do cão gigante de Crystal, o cão teleportador Dentinho – para a vida na tela ganhando pela primeira vez suas versões Live Action. Mas, infelizmente, os primeiros episódios de Inhumans você pode se sentir em uma oportunidade perdida e achar que ele é um estranho pária no grande cânone da Marvel, mas não é bem assim.

O universo Marvel continua a crescer nos cinemas e em diferentes telas e plataformas. Agora é o caso de Marvel Inhumans (Inumanos). Não por nada, a série foi filmada com a câmera IMAX, então a sensação não será a mesma que em uma tela Led HD.

No entanto, talvez o aspecto mais prejudicial da série foi a ocasião do IMAX, pois o formato de tela grande enfatiza completamente o que é uma produção de desconto. Mesmo que tenha sido filmado com câmeras IMAX, o diretor Roel Reine não faz nada com eles para que a série pareça extraordinária ou cinematográfica. De fato, Inumanos pareçe bastante barato, como o orçamento baixo do que é a Marvel na Netflix, as composições e configurações excessivamente iluminadas e sem graça fazem parecer que surgiu uma máquina do tempo dos anos 80 ou 90, mas que não atrapalha muito no aproveitamento da série em si.

Criado por Stan Lee e Jack Kirby em 1965, o enredo de Marvel Inhumans é muito semelhante ao de várias disputas sobre o poder familiar do que vemos em séries atuais.

Inumanos começa em um tipo de estado de golpe que leva a frente Maximus (Iwan Rheon), irmão de Raio Negro (Anson Mount), Rei de Attilan (uma cidade na lua). Raio Negro e Medusa, sua esposa (Serinda Swan), viajam para a Terra, com mais precisão para o Havaí, onde, além de serem separados, eles se sentem perdidos, e eles devem ver como irão se reencontrar e o que vão fazer para iniciar a batalha contra Maximus e recuperar o reino.

Os Inumanos têm poderes especiais, o que os torna ainda mais únicos. Por enquanto, o par protagonista é: a Medusa que tem um cabelo vermelho muito longo e o de acordo com sua vontade (o que não durá muito tempo em tela), e o rei se comunica sem falar como se fosse mudo usando comunicação através de sinais.

Há mais personagens que funcionam como base dos três principais, como Crystal, a irmã da Medusa, que tem a capacidade de controlar os quatro elementos, temos Gorgon que além de um casco em suas pernas pode criar ondas sísmicas, e não menos importante Karnak que têm a habilidade de poder ver (e explorar) a falha em qualquer coisa, supostamente todos do lado do bem nesta batalha que está prestes a começar e em que o destino da humanidade estará em jogo.

A série segue cada membro enquanto exploram o planeta desconhecido, encontrando amigos e inimigos ao longo do caminho.

O que poderia ter sido melhorado na estréia foi a ação. Mesmo que os episódios finais provavelmente tenham mais disso, na estréia seus poderes deveriam ter sido mostrados como algo mais fantástico.

Ver Raio Negro acidentalmente grunhir e destruir um carro de polícia foi um bom gosto de seus poderes. Mas eles poderiam ter mostrado algo maior com isso, algo mais grandioso. A sequência com Medusa deixando o cabelo ficar selvagem poderia ter sido um pouco mais longa.

Os personagens que realmente não funcionaram bem foram Auran e Louise, embora o último tenha o potencial de ir além, Auran é retratada como a típica capanga sem emoção junto com principal inimigo.

Mesmo o seu golpe no final, onde a vemos sua redenção, ela não faz você ter empatia por ela. Mas se essa série for renovada, ainda há a possibilidade de Auran se transformar em uma jogadora interessante.

Gorgon e Karnak carregam o tom cômico do show. Eles sendo primos a dinâmica entre eles faz muito sentido. Gorgon é o adorável urso de pelúcia, enquanto Karnak é o adorável idiota.

O personagem que estava tristemente sendo subutilizada era Crystal, cujo papel dela era ser divertida. Felizmente, esse personagem pode ser melhor desenvolvido em alguma outra mídia, pois sua subtrama até que interessante foi mal aproveitado.

A única coisa que foi apressada nessa série foi a facilidade com que as pessoas de Attilan pareciam aceitar Maximus como seu novo rei. Na primeira hora, ele foi zombado publicamente do fato de que ele não conseguia ativar seus poderes através de Terrigênese. Mas talvez esse seja o seu verdadeiro poder que ele possa obrigar as pessoas a fazer o que ele quer bem facilmente.

Este foi um sólido começo para os Inumanos da Marvel, embora alguns aspectos pudessem ter sido melhorados. A série não merece algumas das críticas intensas e severas que obteve de pessoas que viram isso em IMAX ou levados pela onda, pecando em criticar sem ao menos assisti-la.

Os desempenhos são, em geral, muito fortes; particularmente de Mount, Swan e Rheon. Os personagens e a história principal são convincentes o suficiente para façam você desejar ver o próximo episódio.

Minha opinião pessoal de que essa série foi boa. Eu realmente gostei desses atores nesses papéis, eles são incríveis. Também ouvi uma ótima trilha sonora durante todos os episódios, piadas agradáveis, boa história, bons efeitos especiais (claro que os cabelos da Medusa e Dentinho foram os impecáveis), talvez eu tenha dicado cego, mas para mim tudo estava muito bom. Sim, há alguns desvantagens e erros como todos filmes e séries, mas são insignificantes. Eu sou um grande fã da Marvel e eu vi todos os seus projetos. Posso dizer que este não é o pior projeto que Marvel fez “Punho de Ferro” é a prova disso.

Classificação Final: 3/5



Assim que possível será feito os Reviews separadamente dos episódios.

Nenhum comentário