Header Ads

Últimas Noticias

Crítica: Inspired to Kill (2017) - Instinto Assassino

Sinopse:
Depois de perder o amor de sua vida em um acidente terrível, Kara se muda para participar de um programa de roteiros em Los Angeles. Ela encontra hospedagem e alimentação com Charlie Fratelli, uma mulher excêntrica e alegre que adora beber vinho e flertar com homens mais jovens. Lá, Kara conhece Jason, um estudante de direito tímido, que imediatamente começa a gostar de Kara, embora sua natureza tímida o impeça de fazer um movimento. Em vez disso, um homem mais velho e sonhador chamado Paul Reese começa a se relacionar com Kara. Paul é um escritor de crime estabelecido e Kara é imediatamente levada com sua confiança suave. Logo, parece que todo mundo que prejudicou Kara acaba pagando o preço final e ela começa a se perguntar o que realmente sabe sobre Paul. Kara pede que Jason ajude ela a descobrir a verdade - mas logo os dois chegam a uma conclusão assombrosa.

Crítica:

Faz um ano desde que seu namorado, que também era seu editor, foi assassinado e é parte da razão pela qual Kara (Karissa Lee Staples) decidiu deixar Nova York para Los Angeles na esperança de um novo começo. Aquele começo a faz se mudar para a casa de Charlie (Olivia d'Abo), bem como trabalhar para ela em seu restaurante, quando ela não está frequentando aulas de redação de roteiros. É no restaurante que ela conhece Jason (Matthew Atkinson), um estudante de direito que lhe dá um brilho, mas não tem a confiança necessária para convidá-la para sair. Quem certamente não tem falta de confiança é o escritor de crimes Paul K. Reese (Antonio Sabato Jr.), a quem Kara se apaixona rapidamente depois de se encontrarem. O problema é que aqueles que estão perto de Kara começam a ser mortos, deixando-a preocupada que alguém está vindo atrás dela.

Apesar das falhas de "Inspired to Kill" ele irá entreter. Aqui está um filme com um enredo que não é muito fora do comum, mas coloca as coisas em lugares quando se trata de estabelecer personagens. Então nós temos a inocente Kara, a excêntrica Charlie, o tranquilo Jason, o confiante e controlador Paul, e o intimidador Professor Cross que tenta assediar a Kara. Enquanto o filme se desenrola e as pessoas começam a morrer, isso claramente nos leva a suspeitar que  o Paul, que ele é possessivo e um pouco assustador, que é quem está tentando manter Kara protegida.

Mas há uma reviravolta e, para ser honesto, é uma que eu já tinha previsto antes mesmo de acontecer, de qualquer forma, "Inspired to Kill" funciona por causa das boas performances dos personagens principais de Olivia d'Abo sendo quase cômica, mas um pouco estranha como Charlie para Antonio Sabato Jr. nos dando um cara legal com um ar de um lado sombrio sobre ele. É porque todos os suspeitos, por assim dizer, conseguem dar a seus personagens um ar agradável e também um pouco sinistro sobre eles que torna isso muito mais divertido do que você poderia estar esperando.

O que tudo isso se resume é que "Inspired to Kill" funciona por causa da atuação dos personagens, pois eles dão um ar ambíguo ao resultado. Além disso, o resto do filme quase parece um pouco genérico e certamente não é o enredo que você vai acabar lembrando sobre este filme, no todo ele é fraco no roteiro mas não nas atuações.

Classificação Final: 2/5



Confira abaixo:

Nenhum comentário